“Deus, que conforta os abatidos.” (2 Coríntios 7.6)

Quem pode confortar como Deus? Procure algum dos filhos de Deus que esteja em abatimento, melancolia e aflição. Conte-lhe esta promessa tão agradável e sussurre aos ouvidos dele palavras excelentes de consolação. Ele é como um surdo, não pode ouvir. Está em desespero. Conforte-o como você pode e receberá dele apenas um suspiro de resignação. Você não produzirá salmos de louvor, aleluias ou sonetos alegres. Permita que Deus venha ao encontro de seu filho e levante o rosto em direção a ele; então, os olhos do lamentador resplandecerão com esperança. Você não o ouve cantar? Você não pôde animá-lo, mas o Senhor mesmo o fez. Ele é o “Deus de toda consolação” (2 Coríntios 1.3).

Não há qualquer bálsamo em Gileade, mas existem bálsamos em Deus. Não existe um médico verdadeiro entre as criaturas, mas o Criador é Jeová-Rapha, o SENHOR que sara (ver Êxodo 15.26). É maravilhoso como uma palavra tão doce do vocabulário divino produz canções alegres nos crentes. Uma palavra de Deus é como uma imensa pepita de ouro. O crente é o ourives e pode lapidar esta promessa por semanas.

Crente, você não precisa viver no desespero. Busque o Consolador e peça-Lhe consolação. Você é um poço pobre, seco. Você já deve ter escutado que uma bomba-d’água seca precisa, antes de tudo, receber um pouco de água, para que bombeie novamente. Crente, quando você estiver seco, busque a Deus e peça-Lhe que transborde a alegria dele em seu coração; assim, a sua alegria será completa. Não procure pessoas conhecidas, você descobrirá que elas são semelhantes aos consoladores de Jó. Em primeiro lugar, busque a Deus, “que conforta os abatidos”. Logo você dirá: “Nos muitos cuidados que dentro de mim se multiplicam, as tuas consolações me alegram a alma” (Salmos 94.19). Spurgeon

Fonte: https://voltemosaoevangelho.com