Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. ” Fp 4:8

O mundo tem enfrentado uma pandemia nestes últimos meses. Milhares contaminados e mortos, bolsas quebrando, previsões até de recessões econômicas no mundo, pessoas em casa. Em qualquer perspectiva o cenário acima parece um daqueles filmes catástrofes. Sabemos que não é para tanto (apesar de ser bem grave), onde todos tem afirmado isso e já vemos sinais de melhora no horizonte, ainda que pequenos.

Contudo, para nós brasileiros esta realidade está chegando com força e violência agora. Muitos de nós ficando em casa, as aulas de nossos filhos sendo canceladas, eventos, cultos… E com essa mudança, o que temos pensado? Eu quase não faço parte de grupos de rede social, apenas aqueles que são praticamente obrigatórios, mas quando vejo o celular de minha esposa as conversas todas giram em torno deste vírus: “Olha aqui o documento que diz que tem infectados no estado”, “Uma amiga minha está com suspeita e já está internada”, “Lá fora tá morrendo um monte de gente”, “É um exagero tudo isso”, entre tantas coisas.

Ou seja, ao invés de procurarmos uma saída, ou pensar em algo diferente, afundamos os nossos pensamentos neste momento de crise e com isso, ansiedade, tristeza, raiva, vem logo a seguir, já que a maioria (para não dizer todas) as notícias não são favoráveis.

Veja o texto que o apóstolo Paulo escreveu acima. Ele escreveu isso preso, na sua segunda prisão, da qual ele nunca saiu. Um homem que já tinha sido preso injustamente antes por pelo menos quatro anos. O que ele escreve aqui parece ser seu “segredo” para não cair em desespero. Ele ordena a igreja a não pensar nas coisas ao redor ou problemas, mas nas coisas do alto, naquilo que traz edificação, naquilo que aponte para nossa esperança, naquilo que seja um contraste com tudo aquilo que estamos vivendo agora. Ou seja, ele não se focava nos problemas do agora ou incertezas do amanhã. Mas naquilo que ele já tem em Cristo e tudo aquilo que Ele é e faz.

Por isso, como prometido no comunicado do conselho da IPJ, estarei mandando devocionais para nos ajudar a focar nestas coisas. As devocionais terão como base justamente o que nos diz este versículo, vamos meditar em tudo aquilo que é: verdadeiro, respeitável, justo, puro, amável, boa fama. Serão pelo menos seis devocionais com este tema, ao qual já adianto, todas elas apontarão para a única solução do homem e aquele que deve não apenas preencher os nossos pensamentos, mas a nossa vida, Cristo Jesus.

Continuemos em oração, santidade, dependência e ocupando os nossos pensamentos como Paulo fez, em Cristo Jesus, nas coisas do alto.

Até o próximo!

Em Cristo,

Pr. Léo