Eu amo você

Recentemente, lendo um livro chamado “A disciplina da graça”, de Jerry Bridges, fiquei muito pensativo em uma análise interessante que o autor fez sobre o amor e como o ato de amar o próximo e, primeiramente, a Deus é fundamental para a santificação.

Segue abaixo suas ponderações sobre nosso comportamento e sua relação com o amor, baseado nas características do amor em 1 Coríntios 13:

Eu sou paciente com você porque eu amo você e quero perdoar você.

Eu sou gentil com você porque eu amo você e quero ajudar você.

Eu não invejo suas posses ou presentes porque eu amo você e quero que você tenha o melhor.

Eu não me vanglorio em minhas conquistas porque eu amo você e quero ouvir das suas conquistas.

Eu não sou orgulhoso porque eu amo você e tenho você em mais alta conta do que eu.

Eu não sou rude porque eu amo você e me importo com seus sentimentos.

Eu não sou egoísta porque eu amo você e quero ajudar em suas necessidades.

Eu não fico com raiva facilmente porque eu amo você e quero relevar suas ofensas.

Eu não guardo o que você fez de errado porque eu amo você e o amor cobre uma multidão de pecados.

Será que nossos atos são feitos com amor? Será que temos amado as pessoas ao nosso redor e feito o que fazemos por amor?

Louvado seja Deus, pois o que ele faz conosco sempre é fruto de seu amor para conosco, demonstrado isso de forma triunfal na Cruz ou ainda, ali o mais bonito “eu te amo” foi dito sem palavras, mas provado de forma cabal. À semelhança dele, que nossa vida sempre seja uma declaração de amor ao nosso Deus e ao próximo.

Em Cristo,

Pr. Leo